Arquivo para categoria Belas Artes

Formato Gif faz 25 anos

Como o tempo passa, não? Eu já estou na casa dos 30 e o gif completa agora 25 anos. O formato criado pela CompuServe em 1987, foi criado para ser uma solução de imagem simples e compacta. Naquela época não era necessário mais que 256 para representar imagens nas precárias telas, resoluções e demais sistemas. Com a internet, o format ficou mais popular do que nunca com a versão animada dos gifs.

Muitos deles hoje são utilizados como foto-respostas em blogs, fórums e tumblrs espalhados pela internet.

Existe até mesmo um site em que você assiste a gifs animados numa interface que lembra uma antiga TV. Hoje, ao abrir o site, vi isso aqui.

Não é dos mais engraçados, mas já dá uma idéia do que encontrar por aí.

Mais alguns:

Montagens com Obi-Wan Kenobi

 

 

 

 

 

 

 

Mais alguns de vários tipos:

 

,

Deixe um comentário

The Aveeeengers

The Aveeengers! Era assim que começava um jogo antigo de video-game que tinha dos vingadores. Naquela época reinava os side-scrooling beaters, gênero eternizado pelos saudosos Golden Axe, Final Fight e Streets Of Rage.Era simples e tinha apenas Capitão América, Homemde Ferro, Visão e Gavião Arqueiro.

E 3 destes personages citados estão no vindouro filme da Marvel Movies. Eles estão preparando o terreno desde o ótimo “Homem de Ferro” em 2008. De lá pra cá, tivemos mais um Homem de Ferro, Hulk, Capitão América e Thor.

Agora eles se juntam em uma nova franquia, Os Vingadores. Eu estou torcendo para que este filme saia com uma qualidade incrível. Quem assistiu os trailers divulgados nas últimas semanas – e é fã – está se remoendo para finalmente assistir ao filme.

Como eu falei quando comentei em Thor, a Marvel está fazendo seus filmes como fazem os quadrinhos. Apresentam as coisas, deixam você empolgado e pedindo mais. Mas nada é concluído e tudo fica para a próxima edição. Ou numa esdição especial. Agora os casos são com filmes. E assim foi em todos eles. Os vilões são contidos (e não aniquilados) e podem voltar com um plano para dominar ou destruir o mundo num piscar de olhos.

Mas nossos heróis estarão lá, para que possam defender a terra contra as maiores forças do mal. Vamos torcer para que este novo arco que a Marvel está criando seja tão incrível como até agora apresenta. Tem muito material antigo para ser utilizado. É possível sair algo de qualidade, não?

, ,

Deixe um comentário

O Livro do Fim do Mundo

Galera, vocês gostam de histórias? Gostam de contar histórias, talvez? Mesmo que com um pouquinho de exagero? Taí a oportunidade de você se consagrar pela web e pelo mundo. Foi lançado há algum tempo já o site do “Livro do Fim do Mundo”. A idéia é bastante simples. Você deve escrever uma história que conta o que você (você mesmo!!!) faria durante a hora final do fim do mundo.

É uma idéia muito legal. Te dá bastante liberdade para dar asas a sua imaginação e criar algo bem legal e criativo para ser publicado. Tudo bem, tem algumas regras básicas, mas acho que deve ser fácil de seguí-las:

  1. Não revele a causa do fim do mundo. Seu personagem pode saber (ou não), mas a causa não pode ser explicitada.
  2. O mundo acabará exatamente às 17:15 no dia 21/12/2012. O personagem saberá disso uma hora antes (16:15). O que ele fará com 1 hora?
  3. Escreva o texto em até 20 mil caracteres.

Bastante simples, não? Eu me inscrevi esta semana e vou tentar escrever alguma coisa. Se eu conseguir criar algo bem bacana, eu guardo por lá. Se não for aceito, eu vou postar aqui depois. Acho que deve ser legal poder fazer algo assim.

, , ,

Deixe um comentário

E o Oscar vai para…

O Oscar é a festa suprema do cinema. E não foi nada in esperado que um filme como “O Artista” que faz uma clara homenagem ao cinema fosse premiado. O filme é aquilo que o cinema um dia já foi. Mudo, preto-e-branco e totalmente focado em um drama, método ou tema capaz de tocar as pessoas. Nada de explosões, correria e barulhos por todos os lados a cada 2,5 segundos.

Mas o que eu estava notando enquanto assistia a premiação ontem é como são organizadas as pessoas que estão lá para assistir/serem premiadas. Os candidatos (atores e atrizes primeiro) seguidos dos coadjuvantes, diretores, montadores, sonoplastas, efeitos visuais e tudo o mais.

Mas o mais engraçado é… Quem está lá no final do público? Quem está lá no final daquela fila imensa de cadeiras no Kodak Theater? Devem ser os bons e velhos figurantes de cena. Fico imaginando se as pessoas que são figurantes em Hollywood há dezenas de anos são também convidadas para o espetáculo. Afinal, eles também ajudam a construir a história que é contada no filme. São eles que morrem, apanham, correm e dão suporte para cenas toscas e comuns. Por que não permitir que eles também participem, não é?

Como esse cara aqui do lado. O nome dele é Al Leong. TODO filme que tem alguém de etnia asiática, pode procurar que ele estará lá. Já vi ele em dezenas de filmes, geralmente como vilão. Mas esse é apenas um das centenas de pessoas que foram figurantes ao longo dos anos. Minha primeira lembrança dele é de “Aventureiros do Bairro Proibido”, como membro da gangue chinesa do Lopan.

Acho que deveria ter uma homenagem para essas pessoas. Os figurantes estão aí a mais tempo que muita gente famosa hoje. Talvez por não serem bons ou bonitos em excesso – não é? – estes figurantes ficam relegados para sempre como… figurantes. Mas sem figurantes, como seriam os filmes? Como realizar épicos que tem exércitos por todo o lado ou mesmo uma multidão correndo insandecida por alguma razão? Ou a falta dela?

Pra mim, o Oscar deveria ir para eles… Pelo menos uma vez!

, , ,

Deixe um comentário

É bom apenas para quem entende…

Estou assistindo novamente uma das séries que eu mais gostei até hoje: SCRUBS! Um seriado médico de comédia não é uma premissa muito normal, porque em hospitais há sempre pessoas doentes e estas pessoas doentes podem ficar boas o morrer. E a morte pode não ser uma coisa legal para tentar fazer piada.

A menos que você consiga criar um show com personagens divertidos e capazes de todo o tipo de situação, mas que tomam decisões que você tomaria. E se arrependem pelo que fazem as vezes. É justamente por este tipo de coisa que eu adoro a série.

Quando conheci a série, ela já estava na terceira temporada (e eu via as reprises) para acompanhar e tive que ir pegando o que já estava pelo caminho enquanto conhecia cada vez mais aqueles personagens. Meu pai dizia que a série era idiota e que eu perdia tempo por assisti-la.

Porém, eu via em mim o personagem JD interpretado pelo carismático Zach Braff. Um rapaz que sonha acordado, mas que tem um ótimo coração e está sempre disposto a ajudar quem quer que seja. Todos nós temos um pouco disso, mas eu sou realmente assim. Infelizmente??? Hehehehe. Daí eu já não sei dizer.

Mas das situações inusitadas que são apresentadas em cada episódio, o motivo de eu gostar tanto é por causa do final deles. Há sempre alguma lição a ser aprendida. Boa ou má para o seu Karma. Satisfatória ou não para um problema seu. Mas sempre, sempre, sempre com a melhor das reflexões possíveis. É sempre para mostrar as consequências de nossas ações com amigos, familiares e estranhos. Todos estamos conectados e todos nós nos beneficiaremos ou nos puniremos por sermos mesquinhos ou benevolentes. Tristes ou alegres. Bons e maus.

Afinal, é assim mesmo na vida. Então, um seriado mostrar este tipo de coisa é algo que me mostra que outras pessoas no mundo (os roteiristas da série, pelo menos!) tem um tipo de visão de mundo do jeito que eu tenho. E isso ainda me faz ter esperanças em nossa humanidade. Assista a série se você puder. Seja vendo pela TV a cabo (passa no canal da Sony ainda), em DVDs ou pela locadora online.

É… você entendeu…

, , ,

Deixe um comentário

Metal Open Air

A expectativa é altíssima. O Brasil não tem, há tempos, um festival exclusivo de Heavy Metal. Rock in Rio e os outros eventos que aconteceram nos últimos anos não parecem ter uma visão tão grandiosa quando o assunto é música pesada.

3 dias de festival, um local com uma grande estrutura (com camping!) e 40 bandas – 20 nacionais e 20 internacionais. É a chance de muita gente ver em um único lugar, várias bandas – de estilos diferentes até – em um espaço tão curto, tanto de tempo quanto de lugar.

Já garanti o meu ingresso para os 3 dias e para o camping. Estou pegando os detalhes ainda sobre o lugar, sobre o camping, o que levar ou não. Horários dos shows e ordem das bandas também não saíram. Estão aguardando a confirmação de mais 5 bandas internacionais e 4 nacionais.

E está cada vez melhor, afinal temos agora 2 dos 4 BIG FOUR!

Lembre-se: a partir de 20 de ABRIL de 2012!

, , , , ,

Deixe um comentário

Epic Song is always Epic

Este vídeo é um trecho do filme “Wayne’s World”, conhecido no Brasil como Quanto Mais Idiota Melhor. Esse foi o filme que me fez conhecer o Mike Myers. Esse filme é 1992 e é uma grande homenagem para o Rock com suas impagáveis referências e participações especiais.

Adoro esse filme e acabei comprando os DVD’s dos 2 filmes. Sim, tem uma parte 2. Mas ela não é tão engraçada quanto a primeira.

Fica uma dica aí de um filme bacana. Apesar de que, se você não assistiu esse filme, se enforque. hehehehe…

Mas essa parte do Bohemian Rhapsody no carro é clássica, apesar de ser só uma parte da música que eles reamente se involvem. Mas essa versão aqui tem a músca completa com trechos do filme até a parte do carro. A partir daí eles realmente deixaram a versão do filme.

Confiram aí!

, , , , , ,

Deixe um comentário