Arquivo para categoria Na Net

Formato Gif faz 25 anos

Como o tempo passa, não? Eu já estou na casa dos 30 e o gif completa agora 25 anos. O formato criado pela CompuServe em 1987, foi criado para ser uma solução de imagem simples e compacta. Naquela época não era necessário mais que 256 para representar imagens nas precárias telas, resoluções e demais sistemas. Com a internet, o format ficou mais popular do que nunca com a versão animada dos gifs.

Muitos deles hoje são utilizados como foto-respostas em blogs, fórums e tumblrs espalhados pela internet.

Existe até mesmo um site em que você assiste a gifs animados numa interface que lembra uma antiga TV. Hoje, ao abrir o site, vi isso aqui.

Não é dos mais engraçados, mas já dá uma idéia do que encontrar por aí.

Mais alguns:

Montagens com Obi-Wan Kenobi

 

 

 

 

 

 

 

Mais alguns de vários tipos:

 

,

Deixe um comentário

Resumo da Internet 2011

Esta imagem é o resumo do que aconteceu – e o que bombou – em 2011 na rede. Se você conseguir descobrir exatamente quais são estas 20 coisas que deram o que falar em 2011, bem-vindo a um mundo onde você não é um mero usuário idiota que fica em comunidades online comentando sobre poses de fotos, animaizinhos fofinhos e outras besteiras.

Não me entenda errado. Todos podem tirar um momento para curtir qualquer coisa que a rede possa oferecer. Porém, existe muito mais coisa acontecendo e nesta imagem, temos coisas engraçadas, sérias e trágicas. E aqui está a minha humilde opinião sobre o que os caras que fizeram esta imagem queriam dizer. Eu consegui imaginar os seguintes casos:

  1. Apple e morte Jobs
  2. Anonymous
  3. Protestos do Egito
  4. Falha da rede do PSN
  5. Rebbeca Black com sua música Friday
  6. TimeLine do Facebook
  7. Morte de Dennis Ritchie
  8. Propaganda do Mini Darth Vader
  9. Minecraft
  10. Terremoto e Tsunami no Japão
  11. NyanCat
  12. Duke Nukem Fail (Jogo massacrado!)
  13. Wikileaks

Se eu tiver acertado, eu consegui identificar 13 coisas em 20. Não está ótimo, mas eu poderia ter sido melhor. Não consegui identificar mais nada aí. Se alguém tiver alguma idéia, complete aí por favor.


			

, , , , ,

Deixe um comentário

The Incredible Machine é real!

Esse vídeo é simplesmente incrível. Eu me lembrei do jogo TIM (The Incredible Machine). Era um jogo fantástico no qual você usava vária coisas para bolar uma engenhoca que faria uma tarefa simples. O ato de ligar um ventilador te tomava vários minutos pensando no que fazer. As vezes falhava e as vezes conseguíamos de primeira. E era uma sensação incrível quando isso acontecia.

Passar uma fase trazia uma nova mais complicada e com mais apetrechos para serem usados. E os desafios iam ficando piores. Acho que nunca cheguei a terminar todas as fases.

, ,

Deixe um comentário

Na internet

Estava pensando outro dia sobre as alcunhas a que chamados a internet ou o modo como convivemos com ela. Temos desde o clássico www (world wide web), temos o verbo “navegar” ou “surfar” (alguém ainda usa?). Tem termos mais recentes como “dar uma googlada em tal coisa“.

O mais legal é que, sempre que percebemos, estamos perdidos em um outro lado ao invés de onde começamos. Imagino-me num barco, as vezes à deriva no meio de um tempestade e, às vezes, em um mar tranquilo enquanto sigo calmamente para o meu destino.

Todos passamos por isso. Entramos na internet para ler um e-mail. Daí de clique em clique, você se encontra em um assunto totalmente diferente do inicial e já passou por um monte de coisa até chegar ali. Muitas vezes me dei conta de que estava no wikipedia, por exemplo, lendo um artigo sobre ciencia ou lugar ou personalidade quando tudo o que eu fiz foi ver o resultado do jogo de futebol.

Essa infinidade de cliques possíveis as vezes nos levam a lugares e ficamos ali por tempo indeterminado, mesmo em um único assunto. Eu já fiquei umas 4 ou 5 horas assisitindo no Youtube vídeos de comerciais da Heineken ou, como outro dia, a mestres do stand-up comedy tipo George Carlin. E vale a pena assistí-lo, ok?

Há perigo disso tudo acontecer mesmo no trabalho. Uma pausinha de 15 minutos de leva a anos-luz da leitura de notícias de sua região. O link que o colega de trabalho enviou, ao ser clicado, abriu uma infinidade de novas possibilidades de click. Se você tiver senso de humor, então…

Na internet o que não falta é humor de qualquer tipo. Sarcasmo, idiota, incorreto, politicamente correto, escancarado, sexual, social, cultural. Não basta ir longe. Hoje é muito comum encontrar os memes com qualquer tipo de busca em imagens no google. Com qualquer palavra que lhe venha à mente.

,

Deixe um comentário

Um presente para os filhos 2

E se eu tivesse um filho hoje, tentaria ensiná-lo a pensar um pouco enquanto se diverte e aprende. Acho que tudo deveria ser assim. Se fazemos alguma coisa com um pouco mais de humor, tudo fica mais fácil de ser entendido, retransmitido e ampliado.

Como falei do jogo educativo para crianças no post anterior, este é um brinquedo que daria ao meu filho(a) para brincar. E acho que eu brincaria junto também.

Muito legal a idéia destes brinquedos. Idéia brasileira. Verifiquem no site Mentes Brilhantes e comprovem o que estou falando. É muito legal mesmo. Todo tipo de brinquedos com focos de aprendizado em alguma coisa com fundo cientíifico sem deixar de lado a diversão.

O site é fácil, dinâmico e permite comprar os brinquedos do catálogo online. Os preços variam, é claro. Tem coisas baratinhas e coisas mais caras. Mas devem valer a pena mesmo. Adorei este da imagem do post. É uma plataforma construída com diversas pessoas para fazer as bolinhas correrem do início ao fim. Te faz pensar, intuitivamente, e a criança já vai tomando as primeiras liços de física. Muito bacana.

Tem outras coisas legais como carrinhos, barcos, exploração de petróleo e outros tipos de brinquedos. Dêem uma olhadela lá e vejam por vocês mesmos. Afinal, isso é apenas uma dica que estou dando.

Este é um presente que eu daria de neste Natal. Se eu tivesse filhos ou, pelo menos, conhecido o site antes dessa data, é claro.

, ,

Deixe um comentário

Um presente para seus filhos

Jogo de tabuleiro de programaçãoSe eu tivesse um filho, isso é o que eu daria pra ele neste natal. Afinal, os pais tinham o costume de incentivar os filhos a seguir as carreiras que eles seguiam. Apesar que na minha família não teve isso. Trabalho com TI, meu irmão com Enfermagem, meu pai com Metalurgia e um dos meus avôs com banco.

Mas se eu fosse tentar empurrar o mundo TI para um filho meu, esse seria o passo inicial. Este jogo incentiva as pessoas a seguirem uma lógica de programação e, com isso, seguir o fluxo para “descer” a montanha no seu ski (ou snowboard).

Apesar de ter que contar com a sorte muito menos que a sua habilidade, a iniciativa é válida e mais coisas assim poderiam ser criadas. Afinal, é muito bom poder incentivar as pessoas a PENSAREM nas coisas.

Ah, eu queria muito ganhar um destes nesse natal. Pena que todas as unidades criadas já foram vendidas. É um ótimo presente para o seu amigo ultra-hiper-nerd.

, , ,

Deixe um comentário

A pior cena de ação do mundo

Essa é realmente uma cena lamentável. Eu poderia até mesmo não ligar para os toscos (d)efeitos especiais, principalmente quando o sujeito tem o braço cortado.

Mas infelizmente, as atuações são engraçadas de tão ruins. Se você não rir da parte em que o cara perde o braço, você pode ter sérios problemas. É de lascar.

, ,

Deixe um comentário